terça-feira, 22 de maio de 2012

CFESS Informa





Confira as novidades do site do Conselho Federal de Serviço Social
MAILING CFESS
Brasília, 18 de maio de 2012

CFESS lança manifesto sobre o Dia da Luta Antimanicomial

Documento destaca tema na agenda política da categoria e diz não para práticas sociais manicomiais e violadoras da liberdade  

“A Reforma Psiquiátrica é um processo que se inscreve numa dimensão ética, pois é também uma luta contra o estigma, a exclusão, a violência, a marginalização, e neste sentido propõe a convivência social na diversidade”. Este é um trecho do CFESS Manifesta alusivo ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, celebrado neste 18 de maio. O documento reafirma que a luta antimanicomial é parte da agenda política dos/as assistentes sociais no Brasil e que deve ser fundamentada em valores e práticas que levem, de fato, à superação das práticas sociais manicomiais e violadoras da autonomia e da liberdade emancipatória. 
Leia o CFESS Manifesta

Marcha reivindica aprovação de PL contra homofobia

Mobilização aconteceu em Brasília, no último dia 16. Assistentes sociais marcaram presença 
"Homofobia tem cura: educação e criminalização". Esta foi a chamada para a 3ª Marcha Nacional contra a Homofobia, que aconteceu na quarta-feira, 16 de maio, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF). A mobilização fez parte das atividades organizadas pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (ABGLT) pelos direitos LGBT e que terminaram no dia 17, quando se celebrou o Dia Mundial de Combate à Homofobia.
Saiba como foi a marcha

Conselho Federal reafirma posicionamento sobre o DSD
Em nota, CFESS faz análise histórica sobre o assunto nos debates do Conjunto 
Desde 2007, entrou para a agenda do Conjunto CFESS-CRESS o tema da "inquirição de crianças e adolescentes, vítimas de violência sexual", que resultou, em 2009, na Resolução CFESS n.º 554/2009, que veda a participação de assistentes sociais no depoimento sem dano, considerando não ser atribuição da profissão. Além disso, tal tema tem se mantido na nossa Agenda, conforme Deliberação do 40º Encontro Nacional, eixo Ética e Direitos Humanos, Deliberação 6.
Veja a nota completa

CFESS apoia luta em defesa de desaparecidos/as políticos/as da Ditadura Militar

Recusa do arbítrio e do autoritarismo estão na agenda do Serviço Social
Com a recente sanção da lei que criou a Comissão de Verdade pela presidente Dilma Roussef, a sociedade brasileira pôde ter uma ponta de esperança no processo de apuração das graves violações aos direitos humanos ocorridos durante o período da Ditadura Militar (1964-1985), razão pela qual foi criada. Em meio à discussão sobre o tema e sobre a nomeação dos/as integrantes da referida Comissão, o CFESS reitera a defesa da apuração rigorosa, do julgamento e da adequada punição para o que considera crimes comuns e não políticos.
Confira a matéria na íntegra  



Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
Gestão Tempo de Luta e Resistência – 2011/2014
Comissão de Comunicação
Diogo Adjuto - JP/DF 7823
Rafael Werkema - JP/MG 11732
Assessoria de Comunicação
comunicacao@cfess.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário